Curta a nossa fanpage Faça parte do Top Music Gospel

Pan Étron

Um Blog Só Para Garotos.

A História de Cleuriber

Não leia! A menos que queira morrer. De rir.

Seja Nosso Patrocinador

E veja sua marca crescer.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Tem muita gente que mostra o seu dom na internet. Cantores, compositores, dançarinos e os mais diversos tipos de habilitações. Acontece que uma parte dessas pessoas quer dialogar com seu público pelo YouTube, mas bloqueiam a execução desses vídeos em outros sites.

O problema descrito deve-se, pelos mais diversos motivos. E não é um problema de fato, apenas um possível empecilho. Alguns porque viram que gravadoras e empresas de entretenimento (famosas), outros porque bloqueiam sem querer, uns ainda porque querem ter o controle de tudo o que é relacionado ao seu nome e/ou sua imagem.

Aumentar visitas youtube
Edição: Eric Eduardo


Por incrível que possa parecer (na verdade é bem óbvio) habilitar a reprodução dos seus vídeos fora do YouTube pode lhe render resultados muito mais significativos. Então vamos, primeiro, entender os motivos para, então, explicarmos a solução.

Ter controle da sua imagem e/ou nome

Algumas pessoas têm essa triste ilusão, que em pleno desenvolvimento acelerado do uso da internet pelas mais diversas culturas e, ainda, com a liberdade de expressão, seria possível ter controle total sobre um nome ou uma imagem. É praticamente impossível (humanamente falando). A internet é um "terreno muito amplo" e você não poderá percorre-lo todo para achar os que falam sobre você e puni-los. O máximo que você pode (na verdade deve) é influenciar positivamente as pessoas sobre você, desta forma você estará estimulando os outros a falarem bem sobre a sua pessoa; resumidamente, já que vão falar... que falem bem!

Porque nomes importantes bloqueiam este tipo de reprodução

O erro está em se comparar com grandes nomes. Eles têm inúmeras pessoas trabalhando em um tipo de publicidade onde eles passam a imagem que querem, mas que custa verdadeiras fortunas. E o melhor tipo de publicidade é o gratuito (com certeza). Não vale a pena querer imita-los, neste caso.

Possivelmente existem outros Ns motivos para que algumas pessoas bloqueiem a reprodução dos seus vídeos em outros sites., mas o que importa é como, desabilitando esta funcionalidade, você poderá obter mais resultados. E é sobre isso que vamos falar agora.

Maior visibilidade

Esta é a palavra chave. Ao permitir a exibição dos seus vídeos  em outros sites você passa a alcançar públicos, antes, desconhecidos; isso junto com muito talento forma a receita da divulgação gratuita. Assim seus acessos aumentam e a quantidade de pessoas que curtem o seu trabalho também, pessoas essas que talvez nunca te conheceriam se não fosse por outros sites (que não o YouTube).

Confesso que fiquei frustrado as várias vezes que encontrei algum vídeo interessante, de pessoas de talento, mas não pude fazer as matérias que planejei a respeito, só porque o dono do vídeo não permitia a execução deste em outros sites. E, provavelmente, da mesma forma que eu me sinto outros blogueiros se sentem a respeito disso. Ou seja, hoje, existem muitas pessoas que poderiam ter um público bem maior, mas perderam a oportunidade por conta deste detalhe. E você, o que acha?

Eric Eduardo - Editor Chefe

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Erica Champbell (cantora gospel internacional) dispensa apresentações. E sua mais nova música a ocupar as paradas de sucesso americanas também.

A algum tempo atrás ouvi esta música pela primeira vez, e minha reação foi igual a maioria das músicas que ouço na voz da Erica (minha xará): parar para ouvi-la.

Erica Champbell clipe Help
Erica Champbell no Clipe da Música "Help"

Para quem não sabe: a cantora Erica Champbell é integrante da dupla Mary Mary (se ainda não conhece a dupla - também - confira uma das suas melhores músicas: "Go Get It") e se revesa entre a dupla e a carreira solo.

Música

É , literalmente, um pedido de socorro. A mensagem fala dos problemas cotianos que todos passamos, pela visão de quem passa por isso, o que torna esta canção uma oração melódica. Chamo a atenção para a melodia e para os arranjos vocais que, embora a cantora tenha uma potencia vocal esplêndida, optou por grande parte da canção com arranjos mais sóbrios e em momentos pontuais de expressões mais fortes que não chegam a ser notas agudíssimas como é comum no gospel.

Clipe

Algumas gravadoras e produtoras brasileiras têm muito o que aprender; muitas lições para tirar deste único clipe. A mais importante é que a simplicidade é a maior das belezas e que o clipe precisa expressar o que a música expressa, ou seja, não é preciso colocar um efeito especial super produzido a cada quadro do filme.




Eric Eduardo - Editor Chefe

domingo, 17 de agosto de 2014

A MK vinha, aos poucos, desculpando-se por seu mal gosto nas artes visuais. Alguns clipes estavam ficando bons. De verdade. Ai, quando parece que a gravadora vai, finalmente, pegar o jeito da coisa... Ela nos surpreende.

Este blog foi testemunha das inúmeras vezes que alertei quanto aos erros que a MK (uma das principais gravadoras de música gospel, no Brasil). Muitos clipes passaram por aqui por chamarem a atenção (não no bom sentido). Clipes bobos e cheios de efeitos especiais (desnecessários), sempre foram a marca registrada da gravadora, teve uma época que parecia que o editor havia acabado de aprender a mexer com PowerPoint e queria mostrar tudo que sabia fazer nesta ferramenta.

Acontece que a gravadora deu uma trégua ao bom senso e passou a fazer clipes melhores. Não ótimos. Melhores. É verdade que os clipes ficaram simples demais, parecia que a mesma história era contada por todos os artistas e por todas as músicas, sempre os mesmo fundos naturais com cantores fazendo gestos e mais gestos, mas se é para errar que erremos na simplicidade. Era exatamente isso que a MK estava fazendo. Porém agora pude entender porque a MK não investe pesado em artes visuais: Seu público parece ser mais que ignorante nesta área.

Por que a revolta?

Recentemente o Kleber Lucas lançou uma enquete para escolha da capa do seu mais novo álbum (O Filho de Deus). Até aqui já temos um problema, a gravadora está fazendo essa enquete para quase todas as capas. Já ficou chato há muito tempo e dá a impressão de que a gravadora não tem capacidade para criar uma arte que agrade ao público (então cria algumas artes e joga a responsabilidade de escolher, adivinha pra quem... para este mesmo público). Mas até ai tudo bem, até porque parece que as pessoas gostam de pensar que influenciaram na carreira do artista que admiram. A coisa fica pior.

Vejamos a capa que foi escolhida... No site oficial do cantor gospel (www.kleberlucas.com.br) até o dia de hoje (17 de agosto de 2014) encontra-se um banner agradecendo aos que votaram e escolheram a capa do CD em questão.

Nova capa do CD do Kleber Lucas
Capa escolhida

Não acompanhei a votação, por motivos de força maior, mas pela capa escolhida só posso chegar à duas conclusões: ou a outra possível capa era, ainda, mais horrível que esta, ou as pessoas que acompanham o Kleber não gostam nem um pouco dele.

Bordas pretas

Seria uma ótima ideia para chamar a atenção, mas é uma técnica um tanto quanto perigosa, pois precisaria de um centro harmonioso e o mais simplista possível e nenhum desses é o caso da capa acima.

Tipos

O tipo de letra escolhido para a comunicação escrita da capa não é nem um pouco minimalista. É bem chamativo. Mas ainda poderia ser conciliado às bordas pretas se o texto fosse o elemento principal. Coisa que não é.

Foto

A foto não favorece o cantor, notem que na foto que ele está segurando a capa ele aparenta ser mais novo que na foto do CD. A ideia do fundo e roupas brancos contrastando com a pele negra do cantor é batida, mas ainda sim é boa, mas os óculos grandes e prateados acabam com a harmonia da imagem. Notem que na imagem que ele aparece segurando o CD está usando os mesmos óculos, todavia este não atrapalha na composição da imagem que é totalmente oposta à da capa (fundo e roupas pretas, ou seja, não existe grandes contrastes, deixando que o óculos possa fazer esse papel. Sem falar que todo mundo sabe que preto combina com prateado e branco... nem tanto).

Imagem sem edição (apenas corte)


Harmonia

Como já foi dito, a harmonia foi assassinada pela MK (assassina). Perceba que a gravadora tem todas as ferramentas para fazer uma boa capa, inclusive se trocasse a foto que o Kleber segura a capa (mas sem ela nas mãos e sem o pontilhado do efeito) pela própria foto da capa já teríamos uma arte bem mais bonita e harmônica.


Outras Idéias

Várias coisas poderiam ser feitas para embelezar o álbum deste admirado cantor. A primeira dica já foi dada.

A segunda possibilidade seria uma capa totalmente preta com o texto no cento, ou até mesmo no mesmo local onde se encontra (apenas com cores diferentes como branco e dourado), garanto que ia chamar bastante atenção (embora já esteja um pouco batido, a tipagem das letras iriam ser o diferencial).

A terceira seria trocar as bordas por branco, o ideal mesmo é que as bordas fossem substituídas pelo ambiente branco da foto. Neste e no segundo caso o minimalismo seriam a autorização para se usar uma tipagem tão chamativa.

Uma quarta opção seria deixar a borda em algum tom de cinza e modificar o tipo de letra do texto, mas embora essa solução fosse deixar a capa mais apresentável, não seria nenhum pouco mais indicada que as três primeiras.


Sou de uma geração onde os músicos acreditavam no poder de uma capa, assim como o nome de uma música refletia detalhes da mesmo, a capa de um CD reflete sobre as músicas dele. Tenho certeza que as músicas do Lucas não são nem um pouco desarmônicas. Então a MK não fez um bom trabalho, no quesito capa (pra variar!).

Eric Eduardo - Editor Chefe

sábado, 16 de agosto de 2014

O Top Music Gospel tem alguns quadros de sucesso, como o Top Giro, Letras de Músicas Gospel e o Top List. O quadro Analisando a Música tem tudo para ser um dos melhores colocados no blog.

Que pretensioso!

Alguns podem pensar que se trata de um quadro de críticas pretensiosas, mas não é nada disso; trata-se, sim, de um quadro de criticas musicais, todavia são críticas no sentido bom da palavra. Não temos como objetivo denegrir a imagem ou carreira de nenhum compositor, apenas mostraremos as obras que poderiam ter ficado ainda melhores se determinados "erros" fossem evitados ou se fossem concebidas e/ou interpretada de uma forma um pouco diferente.

Quadro do Blog Top Music Gospel
Quadro: Analisando a Música

Por quê?

O objetivo é de ajudar novos e antigos compositores a evitarem erros já cometidos, fomentando, desta forma, a intelectualidade na composição de músicas gospel (por intelectualidade não entenda músicas metidas a besta, mas músicas mais coerentes).

Espero que gostem do quadro! Se tiver uma sugestão deixe nos comentários ou mande um e-mail para: contato@topmusicgospel.com.

Eric Eduardo - Editor Chefe


Instagram do autor
Instagram do autor
Instagram do autor

A música é a expressão da alma. A música gospel, então, é a expressão da nossa adoração e gratidão ao Pai.


Top Music Gospel © 2013 | Direitos Autorais Reservados | contato@topmusicgospel.com